top of page

Um pesadelo chamado 'xixi na cama'

A aprendizagem da higiene representa uma fase importante na vida da criança.

Esta tarefa de autonomia, é semelhante a outras aprendizagens como a alimentação e o sono, e ocorrem durante a fase pré-escolar.

Uma grande parte das crianças começa a ser capaz de deixar de usar as fraldas (durante o dia) até aos 2 anos e meio /3 anos, mesmo que por vezes ocorram alguns acidentes ocasionais. A retirada das fraldas durante a noite ocorre até aos 4 anos de idade, altura em que a criança já está preparada para a mudança.


A introdução ao bacio deve ser feita quando a criança reúne um conjunto de características, que estão relacionados com o facto de saber deslocar-se para um local específico quando lhe é pedido, sentar-se corretamente e levantar-se de locais baixos, entre outros. Esta fase, que requer alguma paciência e tolerância à frustração por parte dos pais/cuidadores, deve ser realizada no ambiente da criança, sem que haja qualquer pressão. Por vezes, é comum os pais /cuidadores colocarem o bacio na casa de banho, explicando à criança que aquela é a sua sanita e que em breve vai poder usar a sanita grande, como os crescidos.


Por outro lado, se a criança já acorda com a fralda seca em algumas noites e pouco molhada noutras noites, ou se a própria já mostra interesse em retirar a fralda, os pais/cuidadores devem incentivar a criança a retirar a fralda durante a noite, incentivando-a a fazer xixi antes de ir dormir e colocar o bacio no quarto (apenas durante a noite) com recurso a uma luz de presença.


Quando é que podemos estar perante um caso de Enurese?


A Enurese é definida como a perda de urina durante o sono, de uma criança com 5 ou mais anos de idade, e o seu diagnóstico deve ser realizado por um profissional de saúde. As perdas de urina devem ser repetidas e a sua frequência deve ser superior a três meses.

Até aos 5 anos de idade, a criança encontra-se em desenvolvimento, e, portanto, o controlo dos esfíncteres ainda não é o adequado, pelo que o diagnóstico de enurese não deve ser considerado. Muitas vezes, a enurese pode estar associada a problemas emocionais, sendo que todas as causas físicas devem ser verificadas.


A Enurese secundária, mais associada a problemas emocionais, ocorre entre os 5 e os 8 anos de idade, e é mais frequente em meninas. O diagnóstico de enurese é importante, uma vez que as crianças com este diagnóstico apresentam caraterísticas comportamentais, cognitivas, emocionais e sociais, e podem representar um prejuízo em várias áreas da vida criança. As perdas de urina podem também estar associadas a momentos de stress na vida da criança, tais como a entrada na escola, hospitalizações ou a separação dos pais, entre outros.


Se a criança estiver na fase de desenvolvimento considerada normal para o controlo dos esfíncteres e para a aquisição da aprendizagem na higiene (até aos 5 anos de idade), existem algumas dicas que os pais/cuidadores podem adotar para facilitar a transição fralda-bacio:


  • Mostre o bacio à criança. Estimule o seu interesse e curiosidade pelo objeto;

  • Ensine-a a sentar-se e levantar-se do bacio antes de passar para a fase seguinte;

  • Pode optar por adquirir bonecos que façam xixi e sentá-los no bacio, para que a criança compreenda as funções do bacio;

  • Coloque o bacio na casa de banho, para que a criança perceba que toda a família faz xixi no mesmo local da casa;

  • Sempre que a criança fizer xixi no bacio, deve elogiá-la e mostrar a sua satisfação;

  • Mantenha uma rotina de horários do bacio (de 2 em 2 horas), até a criança começar a pedir para ir à casa de banho;

  • Sempre que os pais perceberem que a criança está com necessidade de fazer xixi (seja através de expressões faciais ou de outros comportamentos como apertar as pernas), devem encorajar a criança a ir à casa banho.

Deixo ainda algumas sugestões de leitura para que os momentos de transição não se tornem um pesadelo:


  • Já Não Faço Xixi na Cama! ( Mary McQuillan );

  • Posso Espreitar a tua Fralda? (Guido Van Genechten);

  • Matilde - Vasco, Este é o Bacio! (Mary Katherine Martins e Silva);

  • Luca, o Hipopótamo que não Queria Deixar as Fraldas (Clementina Almeida).


Até breve!


Susana Santos

Psicóloga Clínica

Membro Efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses nº 24251




Cofinanciado por


51 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page